2 de setembro de 2009

EUROFRAME 09

Paz e Bem meus irmãos!


É com o coração a transbordar de alegria que me sento para escrever esta pequena partilha. É tão grande o turbilhão de sentimentos que neste momento me atravessa que nem sei por onde começar. Talvez pelas caminhadas, ou pelas refeições, ou pelas peripécias que foram acontecendo, ou por todas as pessoas maravilhosas que conheci, ou pelos laços que fortaleci com aqueles que já conhecia, ou pela indescritível e emocionante chegada a Santiago, ou pelo encontro com o Cardeal Óscar Maradiaga… Bem, que tal começar mesmo pelo início diriam vocês?! Comecemos então!
No dia 9 de Agosto, partimos de Leiria rumo ao país vizinho, mais propriamente à cidade de Léon. Aí fomos calorosamente recebidos pelo grupo Perfecta Laetitia e pelo Bispo de Léon. No dia seguinte iniciámos a nossa caminhada pelos Caminhos de Santiago. Caminhámos durante 26 quilómetros repartidos pelos 2 dias seguintes. Atravessando paisagens maravilhosas fiz silêncio, encontrei-me com Deus, comigo própria, partilhei bons momentos com os meus irmãos que a meu lado caminhavam e orei pedindo ao Senhor forças para caminhar.

E é chegado o grande dia! Em Monte del Gozo fomos saudados pelo Ministro Geral da OFM, Fr. José Rodriguez Carballo. Após este momento, percorremos mais uns quantos quilómetros para finalmente atingirmos o objectivo que nos levava ali. Por mais palavras que possa tentar escrever jamais conseguirei passar para vós aquilo que senti naquele instante, à chegada a Santiago. No rosto de cada um dos meus irmãos transparecia uma profunda alegria. No meu pensamento agradecia a Deus pelo dom da Vida, pela oportunidade de puder estar mais uma vez ali e por cada um dos meus irmãos com quem naquele momento pude cruzar o meu olhar e abraçar.

Nos dias que se seguiram entre as mais emocionantes experiências quero realçar a excelente catequese realizada pelo fantástico e jovem Cardeal Oscar A. Rodriguez Maradiaga, que fez crescer ainda mais em mim o enorme sentimento de querer conhecer mais e mais Cristo, de ao jeito de Francisco de Assis ser sua seguidora. Pois, tal como Ele disse, não podemos amar a quem não conhecemos nem servir a quem não amamos. Quero conhecer Cristo para puder amá-lo e com todo o meu coração cheio d’Ele puder servir o próximo. A reconfortante e restauradora celebração penitencial que teve como pano de fundo a beleza natural e o equilíbrio cósmico existente entre o Oceano Atlântico e o pôr-do-Sol, em Muxia, Finisterra. E, ainda, a presença dos, aproximadamente, 30 portugueses que se deslocaram a Santiago para participar no último dia deste Encontro.

Depois deste muito breve resumo do que aconteceu nesta última semana e de regresso a casa, quero agradecer do mais íntimo do meu coração a cada um de vós com quem tive a bela oportunidade de puder caminhar, rir, rezar, reflectir, partilhar, celebrar, cantar. Obrigada meus irmãos por existirdes. Obrigada por todos os instantes. Obrigada por todas as palavras. Obrigada por todos os abraços. Obrigada por todos os sorrisos. Obrigada por me ajudarem a crescer na Fé e na Fraternidade. E por fim, mas com a maior importância: obrigada meu Deus pelo dom da Vida, da Fé, da Confiança, do Amor e por este sentimento que me preenche e que não consigo transformar em palavras. A Todos e a Ele o meu Muito Obrigada!
Agora no meu coração ecoam duas frases: “Ai de mim se não evangelizar” e “Que o teu ano seja ainda mais cheio de Deus”, obrigada também a quem me as dirigiu.
Fátima Pedro (Poverello)
(obrigado pela partilha manita)

Um comentário:

santiago2009 disse...

Gracias por el testimonio.